Recomendado por Adrenaline Earthquake

Adrenaline Earthquake
Ah, eu tenho muitas e muitas razões para recomendar essa fic. Eu simplesmente me apaixonei por ela desde o primeiro capítulo (apesar de só ter começado a deixar review há pouco tempo, por pura timidez) e, agora, fico esperando ansiosamente pelo próximo capítulo. Eu amo essa fic por vários motivos. Não só porque a autora é uma fofa, mas também porque o enredo prende muito a atenção. Eu sou meio suspeita para falar, já que eu amo Frerard com todo o meu coraçãozinho, mas, sério, essa é uma das melhores (e mais bem escritas) que eu já vi até agora. A narração é clara e detalhada, mas não do tipo que você fica cansado de ler. Os personagens são bem descontraídos, a história te deixa curioso(a)... Enfim, acho que já deu para notar que eu poderia ficar aqui por um tempo interminável só para falar das coisas boas dessa fic, mas acho que, provavelmente, eu chegaria ao limite de caracteres. Apenas saibam que, se forem contar com a minha indicação antes de lerem Pleasure and Pain, eu posso afirmar com toda a certeza do mundo que, se vocês lerem, não vão se arrepender.
PARA "MIM" FAZER

O pronome "mim" funciona sempre como objeto de uma ação, ou seja, é sempre aquele que recebe uma ação, por assim dizer. Dessa forma, a colocação adequada do pronome na frase acima seria "para eu fazer", tendo em conta que "eu vou fazer" alguma coisa, ou seja, vou realizar uma ação. Reparem a diferença entre:
1. Isso é muito difícil para mim.
2. Era para mim ir lá.
Na primeira frase, o "mim" funciona como objeto, ou seja, ele está sofrendo uma ação, não está fazendo nada, a colocação do pronome está correta; já na segunda frase, a colocação adequada do pronome seria "era para eu ir lá", porque, nesse caso "eu" é sujeito, ou seja, eu deveria estar praticando a ação de "ir" lá.
Ficou claro?

A GENTE É AGENTE SECRETO?

Quando se refere a “nós”, é separado, resultando em “a gente”. -> Ex: a gente foi ontem à festa (= nós fomos).
Já “agente” é derivado do verbo “agir”, sendo aquele que AGE, então é tudo junto. -> Ex: o agente pesquisava, mas nada descobria.

Recomendado por kagomechan

kagomechan
Uma história simplesmente emocionante e de arrepiar que encaixa perfeitamente com a letra e o vídeo de Helena da banda My Chemical Romance. A escrita é bem organizada e fluida e a história bem verossímil. Simplesmente uma história de arrepiar e de tocar até o fundo do coração. LINDA mas também muito triste. ♥ Recomendo fortemente.