Recomendado por Cloe

Cloe
Mais uma história perfeita dessa grande escritora. Essa história tem muito mistério e personagens de vários animes , que vai de Yuno Mirai Nikki até a Beatrice de Umineko . Fora que tem pedaços das Op dos animes . Ficou tão legal e envolvente! Convido vocês a lerem com muito orgulho.
(1) DE / (2) DÊ

(1) "De" é preposição, une as palavras. -> Ex: Gosto de refrigerante de laranja.
(2) "Dê" é uma ordem (verbo no imperativo afirmativo) que vem do verbo "dar". -> Ex: Me dê um brinquedo, mãe!

(1) À VONTADE / (2) AVONTADE / (3) A VONTADE

(1) "À vontade" demonstra a maneira da ação, mostra que ela foi feita comodamente. -> Ex: Podem ficar à vontade.
(2) WAT? "Avontade" non ecziste!
(3) "A vontade" pode ocorrer nos demais casos. Ocorre quando NÃO se demonstra o modo da ação. -> Ex: A sua vontade sempre era mais forte que a sua razão.
Obs.: "à-vontade" também existe, e é um substantivo masculino. Ou seja, quase sempre, estará precedido por um artigo masculino (o, um) e é o nome que se dá ao sentimento de se sentir à vontade. -> Ex: O à-vontade dele me deixava perplexo.

Recomendado por Nome Não Encontrado

Nome Não Encontrado
Excelente história, muito bem elaborada, e é claro que escrita pelo meu melhor amigo, Lucas Castro!! Que aqui é Uzumaki Lucas. Muito boa, gostei só por ter lido dois capítulos, e sei que ele merece essa recomendação, por ser um bom autor ele passa noites as vezes escrevendo capítulos das suas histórias e por isso merece não só essa recomendação como muitas outras. Obrigado por ser meu amigo Lucas!