Recomendado por Anlu

Anlu
Não tive como não deixar de recomendar essa fanfic, ela me prendeu a cada capitulo, me fazendo ver e entender vários sentimentos da Alice e até dos Golds e Blood (que dá vuntade de murde). ^~^ É raro ver uma historia shoujo com personagens de The Lost Canvas, amo essa serie de Saint Seiya, mesmo assim essa é uma fic que merece uma recomendação para quem quiser ver essa historia envolvente, divertida, de apertar corações e muito fofa. Realmente vale a pena ler e acompanhar 'The Lost Canvas mudando o curso', mesmo que ainda não tenha um final definido, mesmo assim vou ver até o final. ♥ Kissus a todos e a essa linda historia de uma otaku realizando seu maior sonho.
PARA "MIM" FAZER

O pronome "mim" funciona sempre como objeto de uma ação, ou seja, é sempre aquele que recebe uma ação, por assim dizer. Dessa forma, a colocação adequada do pronome na frase acima seria "para eu fazer", tendo em conta que "eu vou fazer" alguma coisa, ou seja, vou realizar uma ação. Reparem a diferença entre:
1. Isso é muito difícil para mim.
2. Era para mim ir lá.
Na primeira frase, o "mim" funciona como objeto, ou seja, ele está sofrendo uma ação, não está fazendo nada, a colocação do pronome está correta; já na segunda frase, a colocação adequada do pronome seria "era para eu ir lá", porque, nesse caso "eu" é sujeito, ou seja, eu deveria estar praticando a ação de "ir" lá.
Ficou claro?

(1) DE / (2) DÊ

(1) "De" é preposição, une as palavras. -> Ex: Gosto de refrigerante de laranja.
(2) "Dê" é uma ordem (verbo no imperativo afirmativo) que vem do verbo "dar". -> Ex: Me dê um brinquedo, mãe!

Recomendado por Anmitsu

Anmitsu
Eu nunca leio algo de Pandora Hearts porque é muito difícil encontrar algo que seja bom. Porém, ''Verdes e Dourados'' me encantou de uma maneira surpreendente. Seria até pecado shippar OzxGil e não ler essa fanfic. Foi o melhor lemon que eu li até agora, além do ato em si, foram colocados sentimentos, uma coisa que eu prezo muito nas histórias. Escrita perfeita e muito bem detalhada, um vocabulário robusto, mas não fica nem um pouco cansativo de se ler. Muito pelo contrário, a autora construiu uma ambientação romântica e sensual, que prendeu minha atenção do começo ao fim. Vale a pena ler!