Recomendado por Yuuka

Yuuka
Não. Eu não gosto dessa fic só porque é escrita pela minha melhor amiga. Qualquer um que pense isso, vai estar inteiramente enganado, e eu só lamento por isso (= . Bom. Sabe aquele lance de ''vampiro viado'' que brilha na luz que todo mundo anda odiando?! E que obviamente criticam, claro. Pois é. Em The Synister Side vocês JAMAIS vão encontrar uma coisa desse tipo, loooogo, não vão ter motivos pra criticar... Pelo menos não por ser uma estória brega e cheia dos blá blá blás de sempre de vampiros, porque essa NÃO é assim. Primeiramente, a personagem ''desconhecida'' (para não citar nomes), certamente vai te cativar logo no começo, e logo, não vão gostar somente das personagens conhecidas das bandas (e essas, inclusive, não vão te cativar só por serem das bandas que você gosta). As idéias são surpreendentes, diferentes... A estória simplesmente te seduz, te surpreende, e de brinde, ainda te faz rir. Curiosidade. Acho que é uma das palavras que pode definir o que você sente ao ler The Synister Side. E isso é bom, claro. Pois te dá mais vontade de ler e implorar pelo próximo capítulo... Imprevisível, também pode definir essa fic. Pois não é daquele tipo de idéia que você já sabe exatamente como vai terminar e o que vai acontecer até lá. Pelo contrário. Você é sepre pego de surpresa e não faz idéia do rumo que tudo vai tomar, mas tem a certeza de que não vai entrar em decadência... Então. É isso. Não vou falar mais do que devo... Prefiro deixar um suspense para despertar ainda mais curiosidade. E não vou dizer ''Recomendo essa fic'' porque obviamente, isso JÁ É uma recomendação ;D HSAOIOHISAOIOSHAOOAHSOIA xx ~ (Yuu-chan)
ASPIRO "UM" BOM TRABALHO

Pode-se aspirar A ALGO quando se tem como objetivo algo. Ex: Ele aspira ao cargo. (Ele tem como objetivo o cargo.)
Ou aspirar ALGO quando significa respirar, inspirar, cheirar, sorver. Ex: Ele aspira o ar. (Ele cheira o ar.)

(1) DESDE / (2) DÊS DE

(1) Perfeito, é assim que se escreve; então, estrelinha na sua testa!
(2) Esto non ecziste, sorry. "Dês" é um verbo (verbo dar) no imperativo negativo e no subjuntivo do presente, porém não é seguido pela preposição "de". -> Ex: Não dês conselhos, pois sempre te culparão.