Recomendado por imagraveyard

imagraveyard
De tempos em tempos eu paro por algumas horas e sempre releio essa história aqui. Eu mal posso acreditar que eu possa ter encontrado uma raridade como essa. Eu queria poder elogiar todo o enredo, a escrita e a autora sem parecer cliché, mas eu não consigo. Eu só posso dizer que se você começar a ler, com certeza entenderá do que eu estou falando. Essa história aflora seu sentimentalismo.
"PROLONGO"

Aquela introdução da história que costumamos fazer, antes de iniciar os capítulos, se chama PRÓLOGO e não
PROLONGO ou PROLÔNGO. PROLONGO é o verbo "prolongar" conjugado na 1a pessoa do singular no presente do indicativo, e PROLÔNGO nem existe. O ser do mal que usou essas duas últimas palavras para nomear o "prólogo" terá de prestar contas com o Senhor no dia do Juízo.